fbpx
4479 visualizações

5 casos em que falar línguas diferentes pode afetar a sua empregabilidade no estrangeiro

4479 visualizações
5 casos em que falar línguas diferentes pode afetar a sua empregabilidade no estrangeiro

Nesta publicação vamos explorar cinco casos em que falar línguas diferentes pode beneficiar as suas perspectivas de emprego no estrangeiro.

Ser capaz de comunicar em várias línguas pode abrir portas a oportunidades de carreira interessantes no nosso mundo interligado. Quer seja um principiante ou um falante nativo, vamos mostrar-lhe como ser multilingue pode ser uma vantagem significativa à sua carreira internacional.

Vamos mergulhar nestes conhecimentos práticos e descobrir o poder das línguas no mercado de trabalho!

Primeiro caso: Falar inglês

Para os candidatos a emprego europeus que procuram trabalho no estrangeiro dentro da Europa, o domínio do inglês pode ser um fator de mudança.

O inglês tornou-se a língua comum em muitos países europeus, o que faz dele uma ferramenta valiosa para a comunicação transfronteiriça. Enquanto alguns países utilizam predominantemente a sua língua materna nas interacções diárias e nos negócios, o inglês é amplamente utilizado como segunda língua, especialmente em contextos profissionais e indústrias com exposição internacional.

Empregos de língua inglesa nos Países Baixos, Suécia, Dinamarca, Noruega e Finlândia

A proficiência em inglês é excepcionalmente elevada em países como a Holanda, Suécia, Dinamarca, Noruega e Finlândia, e muitos habitantes locais são fluentes em inglês. Estas nações são conhecidas pela sua abertura à contratação de falantes de inglês e as barreiras linguísticas no local de trabalho são relativamente baixas.

Empregos de língua inglesa na Alemanha, Suíça e Áustria

O inglês é muito utilizado em empresas multinacionais noutros países europeus, como a Alemanha, a Suíça e a Áustria, sobretudo nas grandes cidades e em sectores como a tecnologia, as finanças e o turismo.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

Embora o conhecimento da língua local possa beneficiar a vida quotidiana e algumas oportunidades de emprego, muitos empregadores estão dispostos a contratar candidatos que falem inglês, especialmente se a função envolver colaborações internacionais.

O nível de inglês

O nível de proficiência em inglês exigido varia consoante o cargo e o país. Em alguns casos, uma compreensão básica do inglês pode ser suficiente, enquanto noutros, pode ser necessário um nível mais elevado de fluência, especialmente para funções que envolvam responsabilidades de contacto com o cliente ou projectos internacionais complexos.

É essencial que os candidatos ao emprego avaliem honestamente as suas competências linguísticas e invistam tempo a melhorar o seu inglês, se necessário, pois isso pode aumentar significativamente as suas hipóteses de conseguir um emprego na Europa.

Uma dica prática para os falantes de inglês que procuram emprego no estrangeiro é concentrarem-se em sectores e empresas com uma forte presença internacional.

Os empregos de língua inglesa no estrangeiro estão especificamente muito difundidos nas empresas. As empresas multinacionais e as empresas em fase de arranque com ambições globais têm frequentemente uma maior procura de empregados que falem inglês para facilitar a comunicação e as parcerias transfronteiriças.

O inglês pode ser inestimável para os candidatos a emprego europeus que trabalham no estrangeiro em mercados de língua inglesa. Com a sua utilização generalizada em muitos países e sectores, a proficiência em inglês abre portas a oportunidades de carreira interessantes em todo o continente.

Embora seja vantajoso aprender a língua local, ter um domínio sólido do inglês pode ser a chave para conseguir o emprego dos seus sonhos no mercado de trabalho diversificado e interligado da Europa

No website da Robin, pode encontrar milhares de oportunidades de emprego nos Países Baixos, na Alemanha e na Bélgica. Todos eles acolhem pessoas que falam inglês, dando-lhes oportunidades de trabalhar e de se destacarem nas suas carreiras.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

Segundo caso: conhecimento da língua local

Se está a pensar trabalhar no estrangeiro em alguns dos países mais prósperos da UE, como a Alemanha e a Bélgica, aprender a língua local pode aumentar significativamente as suas hipóteses de encontrar um emprego e de se integrar na comunidade local.

Embora o inglês possa ser muito falado nas empresas multinacionais, o conhecimento da língua local demonstra um verdadeiro empenhamento no país e abre um leque mais vasto de oportunidades de emprego.

Com uma economia forte e diversos sectores de atividade, a Alemanha oferece inúmeras perspectivas de emprego aos trabalhadores estrangeiros. Aprender alemão pode ser um fator de mudança, especialmente para funções que impliquem interacções directas com clientes ou colegas. A fluência em alemão dar-lhe-á uma vantagem competitiva no mercado de trabalho e tornará a sua transição para a vida na Alemanha muito mais fácil.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

Do mesmo modo, a Bélgica, conhecida pelos seus centros de negócios internacionais como Bruxelas e Antuérpia, oferece oportunidades de emprego interessantes em vários sectores. Como o holandês, o francês e o alemão são línguas oficiais em diferentes regiões, aprender uma ou mais línguas alargará significativamente as suas perspectivas de emprego e mostrará aos potenciais empregadores que está empenhado em fazer parte da comunidade local.

Como é que se pode encontrar emprego no estrangeiro aprendendo a língua local?

Em primeiro lugar, considere a possibilidade de se inscrever em cursos de línguas no seu país de origem ou online antes de se mudar. Muitas escolas de línguas oferecem programas de imersão que podem acelerar o seu percurso de aprendizagem de línguas.

Os programas de intercâmbio linguístico e os encontros linguísticos na sua área podem ajudá-lo a praticar com falantes nativos e a ganhar confiança nas suas capacidades de conversação.

Quando chegar ao país que escolheu, mergulhe na cultura local. Fale com os habitantes locais, veja programas de televisão e filmes na língua local e leia jornais ou livros para se familiarizar com o vocabulário e as expressões do dia a dia. Aproveite todas as oportunidades para praticar a expressão oral, mesmo que cometa erros; os habitantes locais apreciam frequentemente o esforço e dar-lhe-ão apoio.

Além disso, as aplicações linguísticas e os recursos em linha são ferramentas valiosas para praticar de forma autónoma. Reserve um tempo de estudo regular todos os dias e monitorize os seus progressos. Procure um equilíbrio entre exercícios de audição, fala, leitura e escrita para desenvolver competências linguísticas completas.

Não tenha receio de procurar apoio linguístico também no local de trabalho. Muitos empregadores podem oferecer aos seus empregados cursos de línguas ou programas de intercâmbio linguístico, ajudando-os a melhorar as suas competências linguísticas durante o trabalho.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

Por último, seja paciente e persistente no seu percurso de aprendizagem de línguas. Pode demorar algum tempo a tornar-se fluente, mas os seus esforços serão recompensados a longo prazo. Aprender a língua local irá aumentar as suas oportunidades de carreira e enriquecer a sua experiência global de viver e trabalhar no estrangeiro.

Embora o inglês seja importante no mercado de trabalho da UE, aprender a língua local de países como a Alemanha e a Bélgica pode abrir ainda mais oportunidades de emprego e integração.

Se aceitar a aprendizagem de línguas com entusiasmo, utilizar vários recursos e praticar constantemente, estará no bom caminho para uma carreira bem sucedida e gratificante.

O site da Robin é o sítio perfeito para começar se estiver à procura de oportunidades de emprego em alemão ou na Bélgica com conhecimentos de inglês ou alemão. Encontrará um posto de trabalho adequado às suas competências e experiência em vários nichos. Para além disso, não tens de te preocupar com o alojamento.

Terceiro caso: Falar russo

A língua russa ocupa um lugar importante na Europa, sobretudo devido aos laços históricos e aos padrões de migração.

Embora o inglês, o alemão e outras grandes línguas europeias sejam mais frequentemente utilizadas nos negócios e nas interacções internacionais, ainda há oportunidades para as pessoas que falam russo como segunda língua encontrarem trabalho no estrangeiro.

Um dos principais factores que podem influenciar as perspectivas de emprego dos falantes de russo é a presença de comunidades de língua russa em certos países europeus.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

Países como a Alemanha, os Estados Bálticos (Estónia, Letónia e Lituânia) e Israel têm uma população russófona considerável devido a razões históricas ou à imigração.

Nestas regiões, os falantes de russo podem encontrar oportunidades de emprego em sectores que atendam ou tenham ligações com a comunidade russófona, como os meios de comunicação social, a hotelaria, as organizações culturais ou o comércio internacional.

Por exemplo, na Alemanha, especialmente em cidades como Berlim, Hamburgo e Frankfurt, algumas comunidades e empresas de língua russa necessitam de empregados bilíngues para facilitar a comunicação com clientes ou parceiros russos.

Existe uma comunidade russa considerável na Alemanha, o que levou a alguns casos excepcionais em que as empresas de produção alemãs contratam indivíduos que falam apenas russo como língua estrangeira.

No entanto, é essencial gerir as expectativas, uma vez que encontrar um emprego na Alemanha apenas com base nas competências linguísticas em russo pode ser um desafio, dada a disponibilidade limitada de tais oportunidades.

Em alguns países europeus, os conhecimentos de russo podem ser mais vantajosos, especialmente em regiões com um número significativo de trabalhadores migrantes de países como a Letónia ou a Lituânia. 

As gerações mais velhas de letões e lituanos são muitas vezes capazes de comunicar em russo, o que cria potenciais perspectivas de emprego para aqueles que o falam principalmente.

Outro país onde os falantes de russo podem encontrar oportunidades é Chipre. A nação insular tem uma comunidade russófona substancial e é conhecida por ser um centro de negócios, investimentos e turismo russos. Isto cria potenciais oportunidades em áreas como o imobiliário, as finanças e o turismo, onde o conhecimento da língua e da cultura russas pode ser benéfico.

É essencial notar que, embora saber russo possa ser vantajoso em certos sectores e regiões, pode não ser suficiente por si só. Em muitos casos, o domínio da língua local e da língua inglesa continua a ser essencial para alargar as perspectivas de carreira e a integração na sociedade local.

Quarto caso: Conhecimentos da língua polaca

Os polacos que procuram emprego no estrangeiro podem encontrar várias oportunidades, especialmente em países com uma população polaca significativa ou com fortes laços económicos com a Polónia.

A adesão da Polónia à União Europeia e o crescimento da sua economia também abriram caminho para os trabalhadores polacos explorarem as perspectivas de emprego em toda a UE.

O Reino Unido tem uma das maiores populações de falantes de polaco fora da Polónia.

O Reino Unido registou uma migração significativa da Polónia após a adesão da Polónia à UE em 2004, o que deu origem a uma importante comunidade polaca.

Muitos falantes de polaco encontraram trabalho em sectores como a construção, a hotelaria, os cuidados de saúde e a indústria transformadora. Apesar das incertezas causadas pelo Brexit, ainda há oportunidades de emprego para os falantes de polaco no Reino Unido.

A Alemanha é outro destino importante para os falantes de polaco que procuram emprego no estrangeiro.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

A proximidade geográfica entre a Polónia e a Alemanha e os fortes laços comerciais entre os dois países deram origem a uma considerável comunidade de falantes de polaco na Alemanha. Os polacos podem encontrar oportunidades de emprego nos sectores da logística, da agricultura e dos serviços, onde o conhecimento do polaco e do alemão pode ser vantajoso.

A Irlanda é também um país com uma comunidade polaca em crescimento. O rápido crescimento da economia irlandesa e a procura de mão de obra em vários sectores têm atraído trabalhadores polacos nos últimos anos. Sectores como as tecnologias da informação, os cuidados de saúde e a hotelaria registaram um aumento do número de trabalhadores de língua polaca.

Outros países da Europa Ocidental, como os Países Baixos, a Suécia e a Noruega, têm assistido a um afluxo de polacos à procura de oportunidades de trabalho.

As economias fortes destes países e a procura de mão de obra qualificada tornaram-nos destinos atractivos para os polacos que procuram emprego.

Para os polacos que procuram emprego na Europa, é fundamental ter em conta a sua proficiência linguística e as competências relevantes, para além das condições do mercado de trabalho do país.

Os falantes de polaco têm oportunidades promissoras de encontrar trabalho no estrangeiro, especialmente em países com comunidades polaco-falantes consideráveis ou com fortes laços económicos com a Polónia. Reino Unido, A Alemanha, a Irlanda e outros países da Europa Ocidental estão entre os principais destinos dos trabalhadores polacos.

Estar bem preparado com competências linguísticas e qualificações relevantes pode tornar a procura de emprego mais bem sucedida e conduzir a uma carreira gratificante no estrangeiro.

Quinto caso: Falar apenas a sua língua materna

Ainda existem opções viáveis para as pessoas que pretendem trabalhar no estrangeiro mas que não dominam qualquer língua estrangeira.

Embora os conhecimentos linguísticos possam ser vantajosos, certas indústrias e países podem contratar pessoas sem conhecimentos linguísticos, sobretudo em cargos que não exijam interacções directas com os clientes ou que impliquem trabalhar em comunidades internacionais fechadas.

Os sectores da hotelaria e do turismo recrutam frequentemente pessoas sem conhecimentos linguísticos, especialmente para funções como pessoal de cozinha, empregados de limpeza ou determinados trabalhos manuais.

Poderá haver oportunidades de encontrar trabalho sem barreiras linguísticas em países com grande afluência de turistas ou trabalhadores estrangeiros, tais como destinos de férias populares ou centros de expatriados.

Trabalhos no estrangeiro para quem sabe falar inglês

Image Source

Uma ótima opção para quem procura emprego sem conhecimentos linguísticos é considerar a possibilidade de ir para o estrangeiro com amigos, familiares ou um parceiro que fale a língua local ou inglês. Isto pode proporcionar uma sensação de segurança e ajuda nas interacções do dia a dia, permitindo que o indivíduo se concentre em encontrar oportunidades de emprego adequadas.

Além disso, a participação em cursos de línguas ou em programas de intercâmbio linguístico à chegada pode ser uma forma proactiva de melhorar gradualmente as competências de comunicação. Estar aberto à aprendizagem da língua local ou predominante no local de trabalho pode também melhorar as perspectivas de emprego a longo prazo e a integração cultural.

A presença de outras pessoas da mesma nacionalidade em empresas estrangeiras pode, de facto, influenciar as hipóteses de encontrar um emprego no estrangeiro para indivíduos sem conhecimentos linguísticos.

Em países como a Inglaterra, a Irlanda e os Países Baixos, muitas grandes empresas de produção empregam várias pessoas da mesma nacionalidade, como os espanhóis.

Nesses locais de trabalho, a semelhança linguística entre os empregados pode criar um ambiente em que a língua materna se torna o principal meio de comunicação, e o inglês pode assumir um papel secundário.

Estas comunidades de compatriotas podem ser recursos valiosos para os recém-chegados, uma vez que proporcionam uma rede de apoio e atenuam os desafios iniciais das barreiras linguísticas.

No entanto, é essencial que os candidatos a emprego tenha em mente que, embora falar a sua língua materna possa ser uma vantagem nestes contextos de trabalho específicos, o desenvolvimento de competências em inglês continua a ser crucial para oportunidades mais alargadas e para o crescimento profissional, especialmente em funções internacionais ou viradas para o cliente.

Além disso, depender exclusivamente dos compatriotas para se comunicar pode dificultar a integração na cultura local e limitar as interacções com indivíduos de outras nacionalidades.

Por conseguinte, os candidatos a emprego são encorajados a aprender a língua local e o inglês de forma pró-ativa para melhorar a sua adaptabilidade e empregabilidade global no mercado de trabalho mundial.

Embora ter uma comunidade de apoio da mesma nacionalidade possa ser benéfico, os candidatos a emprego devem esforçar-se por equilibrar a utilização dos recursos disponíveis com a participação ativa na aprendizagem de línguas e na integração cultural.

Se aproveitarem a oportunidade de trabalhar num ambiente diversificado e desenvolverem as suas competências linguísticas, os indivíduos podem abrir várias oportunidades de carreira e enriquecer a sua experiência de trabalho internacional.

Pensamentos Finais

Num ambiente profissional, a comunicação eficaz é a chave para o sucesso. Quer domine a língua local ou aperfeiçoe a sua proficiência em inglês, comunicar fluentemente e com confiança abre portas a diversas oportunidades de carreira e promove relações de trabalho positivas.

Está pronto para embarcar na excitante viagem de trabalhar no estrangeiro?

Registe-se hoje no nosso site e deixe-nos ajudá-lo a encontrar um emprego com alojamento no estrangeiro.

A nossa equipa dedicada está empenhada em apoiá-lo em todas as etapas do processo, garantindo-lhe a melhor experiência possível na sua carreira internacional.

Junte-se a nós agora e explore as infinitas possibilidades que o esperam!

04.10.2023

Poderia ser considerado para trabalhar no estrangeiro?

  • és fisicamente saudável
  • motivado
  • motivado para trabalhar e viver com pessoas de países diferentes
  • motivado em ganhar pelo menos 1750 euros por mês

Ótimo, a Robin pode ajudá-lo a encontrar um trabalho no estrangeiro

Consiga uma oferta de trabalho

Consiga informação personalizada da Robin